Entenda a Eficiência Energética e saiba como ela pode reduzir gastos

Este post vai ajudar você a compreender como o conceito de eficiência energética pode ser utilizado para diminuir os gastos de residências, instituições e empresas, além de entender no que consistem os projetos e consultorias prestados nesta área.


O que é Eficiência Energética?


Podemos ter uma compreensão clara da noção de eficiência energética ao analisarmos duas situações relacionadas a escolha de equipamentos alimentados por energia elétrica. Na primeira, comparamos duas lâmpadas de modelos diferentes, sendo a primeira uma lâmpada do tipo incandescente e a segunda uma lâmpada LED.



Lâmpada Incandescente

Potência: 40 W

Preço: R$ 40,00


Lâmpada de LED

Potência: 5 W

Preço: R$ 10,00



A primeira lâmpada, de um modelo mais antigo, ultrapassado e custoso, possui maior potência (consome mais energia) que a sua concorrente. Já a segunda, do tipo LED e de custo mais baixo, apesar de possuir um nível bem menor de potência (consome menos energia), possui uma luminosidade equivalente ou até mesmo superior que a da lâmpada incandescente. Ou seja, a segunda lâmpada possui maior eficiência energética que a primeira lâmpada, pois utiliza de maneira mais eficiente a energia a ela disponibilizada.


Estima-se que até 10% da energia elétrica gerada no Brasil é desperdiçada, principalmente por aparelhos antigos e ineficientes, como a lâmpada incandescente. A previsão é de que poderia haver uma diminuição de 15% no consumo de energia elétrica nas casas brasileiras como consequência de um uso mais eficiente. Já na indústria e no comércio, esse percentual chega, em média, a 6,20% e 11%.


Agora, visualizemos a seguinte situação: podemos escolher entre dois modelos de ar-condicionado para refrigerar uma pequena sala de escritório.



Ar-Condicionado 1

Potência: 58000 BTUs

Preço: R$ 6650,00


Ar-Condicionado 2

Potência: 22000 BTUs

Preço: R$ 3090,00



O primeiro ar-condicionado, de custo mais elevado, possui uma performance superior à do segundo ar-condicionado, é mais eficiente energeticamente e também é capaz de resfriar um cômodo mais rapidamente, gerando baixíssimas temperaturas ambientes (13°C). Já o segundo ar-condicionado, de pequeno porte, menor custo e baixa potência, é indicado para a refrigeração de ambientes pequenos. Nesse caso, qual ar-condicionado deve ser escolhido? Deveríamos escolher o primeiro, já que ele é mais eficiente energeticamente?


Nessa situação, precisamos levar em conta a aplicação específica que o ar-condicionado terá. Como o ambiente a ser resfriado é uma pequena sala de escritório, investir no primeiro ar-condicionado, mais potente, eficiente e caro que o segundo, seria um desperdício de investimento. É possível alcançar nosso objetivo de resfriar uma pequena sala com o segundo ar-condicionado, mais modesto e menos custoso que o concorrente. O ar-condicionado é um dos eletrodomésticos que mais contribui para o desperdício de energia nas residências, dai a importância de se escolher modelos eficientes e corretamente dimensionados.


Temos então uma breve definição para o conceito de eficiência energética: “A eficiência energética consiste na relação entre a quantidade de energia empregada em uma atividade e aquela disponibilizada para sua realização”.


Um processo ou equipamento com boa eficiência energética é aquele que cumpre a sua função desperdiçando pouca energia durante o processo, assim como a lâmpada LED. Por outro lado, um equipamento ineficiente é aquele que precisa de grandes quantidades de energia para cumprir sua função, ou que está sendo utilizado de maneira imprópria, como o caso do primeiro ar-condicionado.


Projetos e consultorias de eficiência energética


Projetos e consultorias associados a noção de eficiência energética visam diminuir o consumo de energia elétrica substituindo equipamentos antigos por outros mais eficientes. Outra possibilidade é a de, durante a compra de novos equipamentos ou desenvolvimento de projetos elétricos, auxiliar na sua escolha e dimensionamento, se certificando de que eles serão adequados para a sua aplicação, de forma a evitar desperdícios.


As formas de aplicação desse tipo de projeto são diversas, listamos algumas abaixo:


  • Restaurantes e mercados interessados em trocar ou comprar novos refrigeradores;

  • Residências, condomínios e escolas que buscam reduzir os gastos com mensais com energia elétrica adquirindo lâmpadas corretamente dimensionadas e com sistema de desligamento automático, ou instalando sistemas de energia fotovoltaicos;

  • Escritórios que procuram o modelo de ar-condicionado mais adequado para o seu ambiente de trabalho;

  • Indústrias que visam a substituição de motores elétricos defasados, ineficientes ou superdimensionados por modelos mais novos, entre outras aplicações.


Por que se importar com esse assunto?


Considerada um investimento com indicadores de TIR (Taxa interna de Retorno) e VPL (Valor Presente Líquido) extremamente atrativos, a aplicação da eficiência energética é indispensável para organizações ou indivíduos que buscam reduzir custos e aumentar suas chances de sucesso durante expansões ou compras e substituições de equipamentos, ou que precisam remodelar processos internos com o objetivo de reduzir os custos de seu estabelecimento em momentos de crise econômica. Além disso, o uso eficiente de energia é a única alternativa dentro de um cenário em que ela é cada vez mais escassa e requisitada.



Ficou interessado no assunto? Clique AQUI e entre em contato conosco para descobrir mais sobre eficiência energética e como ela pode te ajudar a reduzir o desperdício de energia!


Visite o nosso blog e encontre mais conteúdos incríveis como este!



Autor: João Gabriel Dal Forno

© 2019 Idealização e design by Marketing Automatiza Jr.